ARTIST ROSTER TOUR DATES NEWS HOME

McCoy: o piano supremo (toca com seu quarteto na República, Brasil)

< Back

Thursday April 26, 2012

From estadao.com.br

McCoy: o piano supremo
By: Jotabê Medeiros

Em 1966, após lançar A Love Supreme, John Coltrane ouviu de um repórter a fatídica pergunta sobre quais seriam seus planos para o futuro. “Tornar-me santo”, respondeu Coltrane. Às 19 h deste sábado, aquele piano espiritualizado que ouvimos no som em vias de beatificação de A Love Supreme, um dos maiores clássicos do jazz na História (até 2004, tinha vendido 4 milhões de cópias pelo mundo), estará soando na Praça da República, na 8.ª edição da Virada Cultural.

Aos 73 anos, vindo de Salvador, onde se apresentou anteontem, McCoy Tyner, o pianista de John Coltrane, toca na praça com seu quarteto, que inclui Gary Bartz, sax; Gerald Cannon, baixo; e Eric Gravatt, bateria. Tyner já esteve seis vezes no Brasil, e tocou no TIM Festival em 2003 com uma big band. É amigo de Guilherme Franco, João Gilberto e sempre se deu bem com alguns músicos de estúdio, como o percussionista Waltinho Anastácio (que gravou em dois discos de Tyner: Journey e Infinity).

McCoy Tyner está há mais de 50 anos na estrada, excursionando e fazendo discos sempre muito avançados. No último, Guitars, ele convida uma fantástica geração de experimentalistas da guitarra (Derek Trucks, John Scofield, Bill Frisell, Marc Ribot, Derek Trucks e o homem-banjo Bela Fleck) para compor e tocar temas consigo. “É uma coisa que eu fiz pouco em minha carreira, então achei que pudesse ser um desafio divertido”, afirmou o pianista.

É consenso também que seja um dos pianistas acústicos mais imitados da atualidade. Insere-se num time de sobreviventes de uma era dourada do jazz. Ao lado de Yusef Lateef (90 anos), Ornette Coleman (80 anos), Sonny Rollins (80 anos) e Dave Brubeck (90 anos), mr. Tyner carrega o legado de um período de gigantes.

O concerto deverá reunir alguns standards da própria série de discos que Tyner fez ao longo da carreira, como Walk Spirit, Talk Spirit (Enlightenment; Milestone, 1991), Ballad for Aisha (McCoy Tyner: Together, Fantasy Records, 2006) e La Cubana (Fantasy Records, 2006), além de composições de Coltrane, como Moment’s Notice (do disco Blue Train, de 1957). É possível também que compareçam outros compositores, como Duke Ellington (McCoy adora tocar In a Mellow Tone).

Read the full article here